Alfenim: flauta doce e cravo

Alfenim: flauta doce e cravo

Recife, PE - Brasil

Alfenim é uma iguaria de açúcar, de origem árabe, que chegou a Portugal e em seguida encontrou forma e sabor na imaginação das doceiras do Nordeste. Assim como a música, o doce pontua a vida, a cultura, o lugar, reflete memória, tradição, história e identidade dos povos, constituindo um patrimônio. Sabores e aromas são como sons: eles unem, celebram, socializam, marcam. Despertam sentidos, afetos, estéticas e imaginação...

Em busca desses sabores e memórias, o Alfenim, formado por Daniele Cruz Barros (flauta doce) e Maria Aida Barroso (cravo), surgiu do interesse de ambas em investigar novas possibilidades sonoras para a formação instrumental proposta, inspiradas nas tradições musicais que, como o alfenim, chegaram até nós e aqui se reinventaram. O repertório proposto para este recital resgata as sonoridades armoriais, apresentando composições inéditas em primeira audição e adaptações de obras já conhecidas para duo de flauta doce e cravo.

*******************

Daniele Cruz Barros é licenciada em música e bacharela em flauta doce pela UFPE. Como bolsista da CAPES aperfeiçoou-se em flauta doce no Conservatório Nadia Boulanger em Paris. É mestra em Musicologia pelo CBM (RJ) e doutora em Música e Musicologia do Século XX (Universidade de Paris-IV, Sorbonne). Desde 1993 é professora do Departamento de Música da UFPE, onde vem promovendo a flauta doce através de ensino, pesquisa e extensão. Nesta instituição dirige os grupos Consort de Flautas e Flauta de Bloco.

Maria Aida Barroso é bacharela em regência e mestra em cravo pela Escola de Música da UFRJ. Desde 2010 é professora do Departamento de Música da UFPE, onde ministra aulas de Percepção Musical e desenvolve projetos de extensão nas áreas de inclusão e performance, com destaque para o LEMEI - Laboratório de Educação Musical Especial e Inclusiva e a Orquestra Experimental de Frevo. Atualmente é doutoranda em Musicologia pelo PPGM-UFRJ, pesquisando as influências armoriais na música brasileira para cravo.