CONVIDADOS

Duo Adballa

Brasil

O Duo Abdalla e composto por Júlia e Thiago Abdalla. A proposta do duo é desenvolver um repertório que vai da música antiga à contemporânea, incluindo tanto a música popular como a erudita. Júlia e Thiago Abdalla têm se apresentado regularmente em diversos eventos artísticos e culturais no Brasil como o Festival Internacional de Campos do Jordão e Festival Internacional de Música de Campina Grande, tendo recebido elogios da crítica especializada.

Duo Vieira

Brasil

Duo Vieira, formado pela cantora capixaba Rebeca Vieira e pelo violonista sergipano Ricardo Vieira, integra a nova safra de artistas que se entregam à liberdade de criação para trazer um repertório diversificado, fundindo elementos da música camerística à linguagem da música popular brasileira. Rebeca e Ricardo Vieira já realizaram vários projetos, incluindo Pérolas para Jobim, um resgate das obras do maestro Jobim que, na década de 50, prenunciaram o surgimento da Bossa Nova, tais como Incerteza (1953) e Foi a Noite (1956), ambas em parceria com Newton Mendonça (1927-1960). A originalidade do projeto se destaca pela importância desse repertório para música brasileira, por conta concepção dos arranjos inéditos para Violão de Sete Cordas e Canto e pelo modo criativo e particular da interpretação. Outras iniciativas como esta já foram realizadas e apresentadas em diversas regiões do país, em eventos artísticos e culturais diversos, a exemplo do X FIMUS Jazz, no qual o Duo fez uma homenagem ao centenário de Jackson do Pandeiro. Em todas as ocasiões, há sempre grande aceitação do público e da crítica.

Gabriela V. Abdalla

Brasil

Gabriela Vasconcelos Abdalla é formada em Educação Artística - Música e Pós-Graduada na área de Tecnologias na Aprendizagem. Especializou-se em Música e Movimento na Educação, assim como em Culturas Tradicionais, por meio de participação em cursos no Brasil, EUA, Espanha, Áustria e Hungria. É educadora musical e coordenadora da área de música do Colégio Dante Alighieri. Vice-presidente da Associação Orff Brasil – ABRAORFF, onde organiza e ministra cursos e oficinas para professores. É autora do livro “Encantando as Lendas brasileiras” juntamente com Vivian Devidé. Gravou o álbum musical “Encantando as lendas brasileiras” com o Coletivo Kurupué, da qual é fundadora e participa como intérprete, compositora e arranjadora. Preparadora vocal junto à CIA Antropofágica de Teatro desde 2005, atuou como diretora musical em peças como Macunaima no País do Rei da Vela, João e Maria e Os Náufragos da rua Constança. Atuou como consultora da UNESCO, responsável pela implementação da Matriz Curricular do Eixo de Música na Educação Infantil, da Rede de Ensino Municipal de São José dos Campos. Atualmente desenvolve assessoria na área de música, destacando a formação de professores de música do Projeto Guri e no Centro Didattico Musicalle em Roma na Itália.

Hye-Youn Park

Coreia

A pianista Hye-Youn Park nasceu em Seul. Ela estudou no Conservatório Nacional de Stuttgart, Bremen e prestou o “Exame de Concerto” no Instituto de Música da Universidade Nacional de Otto-von-Guericke, em Magdeburgo. Já ganhou vários prêmios, incluindo DAAD (Alemanha), Sonata Classica com Beethoven Sonata (Mauro Paolo Monopoli, Itália), Melhor Pianista de Música Espanhola (Ferrol, Espanha) e 1º Prêmio Internacional de Piano Antón García Abril (Teruel, Espanha). Hye-Youn Park apresenta-se como solista e camerista em várias salas de concerto na Alemanha, França, Itália, Espanha, Portugal, Brasil, República Dominica, EUA e Coréia do Sul. Também tocou com a Orquestra Sinfônica de Palm Beach, Sinfônica Municipal de Cukurova, Sinfônica Nacional de Seul e Sinfônica Nacional da Moldávia. Atuou em vários festivais internacionais, dentre os quais Londrina-PR e Campina Grande-PB (Brasil), Santo Domingo (República Dominica), Musica i Art (Espanha) e Orbetello Piano Festival (Itália). De 2007 a 2012, lecionou na Universidade Martin-Luther, em Halle. Desde 2012, é professora na Universidade Mokwon, na Coréia do Sul. Hye-Youn Park iniciou a série completa de 32 Sonatas para piano de Beethoven em 2018. Neste projeto, ela aborda aspectos da vida e da música de Beethoven por meio das suas Sonatas.

Iramar E. Rodrigues

Suíça

Iramar Eustáchio Rodrigues é professor do Instituto Dalcroze, em Genebra, na Suíça. Nascido no Brasil, cursou Música - Piano no Conservatório Musical de Uberlândia e na Faculdade de Artes de Uberlândia, onde foi docente por alguns anos. Seguiu sua formação no Instituto Interamericano de Educação da Universidade do Chile, onde se tornou especialista em Educação Musical. Foi professor de Didática e Pedagogia da Música no Instituto de Artes da Universidade Federal de Goiás. Atualmente, é professor de Rítmica, Solfejo, Improvisação e Pedagogia do Solfejo, cargos que ocupa desde 1975, por concurso, no Instituto Dalcroze. É também professor de Iniciação Musical Método Willems, no Conservatório Popular de Música de Genebra, e Pedagogia da Rítmica, na Escola de Formação de Professores de Educação Pré-primária. Desde 1974, quando obteve a Licenciatura do Método Dalcroze, no referido instituto, tem participado de vários congressos de Rítmica e Educação Musical e ministrado cursos em vários países, incluindo França, Suíça, Espanha, Brasil, Argentina, Uruguai, México, República Dominicana e Tailândia, como representante do Método Dalcroze.

João Paulo Casarotti

Estados Unidos

João Paulo Casarotti recebeu o título de DMA da Louisiana State University, Mestre em Piano Performance and Piano Pedagogy da Temple University e Mestre em Pedagogia de Piano pela University of North Dakota. Ele obteve o título de Bacharel em Performance Musical pela Universidade de São Paulo, um Diploma de Performance da Escola de Música Maestro Ernst Mahle de Piracicaba, e um Certificado de Performance da Academia Nacional de Música em Sofia (Bulgária). Dr. Casarotti já se apresentou com orquestras no Brasil e nos EUA, além de ter realizado importantes concertos como pianista solo e de câmara no Brasil, EUA, Bulgária, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai. Especializou-se na Abordagem Taubman e estudou sob a tutela de Maria Del Pico Taylor. Atualmente, é o coordenador de estudos de piano na Southern University, em Baton Rouge, Louisiana, e diretor artístico do Encontro Internacional de Pianistas de Piracicaba.

José C. Amaral Vieira

Brasil

Amaral Vieira estudou piano com Souza Lima, Lucette Descaves, Carl Seemann e Louis Kentner, e composição com Olivier Messiaen e Konrad Lechner, no Brasil, França, Alemanha e Inglaterra. Suas realizações fonográficas, como compositor e/ou como intérprete contam com mais de 70 títulos, apresentando um vasto repertório, com ênfase especial para Liszt, e suas próprias composições. Premiado como pianista e compositor no Brasil, França, Alemanha, Inglaterra, Hungria e Japão. Da Associação Paulista de Críticos de Arte/APCA já recebeu diversas vezes o prêmio de melhor obra do ano. Ocupou a presidência da Sociedade Brasileira de Musicologia no triênio 1993/1995, e em 1998 tomou posse na presidência da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea/SBMC, International Society for Contemporary Music, Brazilian Section, para um mandato de quatro anos. É responsável pelo programa de música sacra Laudate Dominum, da Cultura FM de São Paulo. Tem se apresentado frequentemente na América do Sul, Europa, China, Japão e Oriente Médio. Seu extenso catálogo de obras abrange mais de 500 composições em diferentes gêneros, desde piano solo e música de câmara até peças corais sinfônicas, com especial ênfase na música sacra. Algumas de suas obra são publicadas pela Ponteio Publishing de Nova York e pela LittleStar do Japão Ingressou na Academia Brasileira de Música em 2000.

Juliana Melleiro

Brasil

Doutora e Mestra em Música pela UNICAMP, sob orientação do Prof. Dr. Angelo Fernandes. Licenciada em Educação Musical pela UNESP. Atualmente, rege o Grupo KIDS do Canarinhos da Terra da Unicamp (Campinas-SP) e é coordenadora pedagógica dos coros escolares desta instituição. É professora de música do Colégio Lumen Verbi (Paulínia-SP) e docente da Pós-graduação em Educação Musical EAD da Unyleya. Dentre outras experiências profissionais, regeu coros infantis iniciantes do Instituto Baccarelli (São Paulo); cantou em diversos coros, como o Coro Contemporâneo de Campinas, o Coral Jovem do Estado de São Paulo e o Coro Juvenil da OSESP; participou de cursos e eventos internacionais (EUA, Chile e Argentina); e ministrou oficinas em festivais e encontros nacionais, como o FESCC (Catanduva-SP), o FESCORI (Entre Rios do Oeste-PR) e o Encontro de Educação Musical da UNICAMP, em sua edição virtual de 2020. 

Luiz Carlos F. Peçanha

Brasil

Formado em Licenciatura em Música pela Uni-Rio e mestre em Musicologia pela UFRJ, foi aluno do prof. Ermano Soares de Sá, com quem se aprofundou no estudo do método de musicalização Gazzi de Sá. Atualmente, além de professor de Educação Musical do Centro Educacional de Niterói (CEN), também é professor de Teoria, Leitura e Percepção Musical, de Preparação para o Teste de Habilidade Específica para os cursos de graduação em música e do Método de Musicalização Gazzi de Sá na Associação de Canto Coral (ACC). Assim como, regente dos Corais Juvenil, Ex-Cêntrico (Coral de ex-alunos do CEN) e Madrigal da ACC. 

Manoel C. Rasslan

Brasil

Natural de Dourados (MS), graduado pelo Conservatório Brasileiro de Música (RJ), pós-graduado em Música Brasileira pela Universidade Federal de Mato Grosso, tendo também obtido o diploma pedagógico na Associação Internacional de Educação Musical Willems, em Lion, França. Professor efetivo do Curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Professor efetivo no Curso de Música (Licenciatura) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, é Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMS, onde defendeu dissertação sobre a trajetória de Coros existentes na Instituição. No mesmo PPGEdu concluiu o doutorado em 2013, cuja tese foi “PAINÉIS FUNARTE DE REGÊNCIA CORAL (1981-1989): de política cultural à política curricular”. Como pesquisador está vinculado ao Grupo de Estudos e Pesquisas Observatório de Cultura Escolar, sob a coordenação da Profa. Dra. Fabiany de Cássia Tavares Silva, no Programa de Pós-Graduação mencionado anteriormente. Como regente, atua frente aos coros do Programa de Extensão Movimento Coral da UFMS, vinculado ao Curso de Música da instituição e aprovado junto à Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Esportes.

Nicholas Papadimitriou

Grécia

Nicholas Papadimitriou nasceu em Atenas (Grécia), onde estudou piano e teoria musical no Conservatório Philippos Nakas. Posteriormente, foi aluno de órgão no Conservatorium van Amsterdam, sob a orientação de Jacques van Oortmerssen, Pieter van Dijk e Matthias Havinga, instituição na qual, desde 2016, é assistente em várias disciplinas teóricas. Durante o mestrado, explorou a improvisação sob novos ângulos, tanto do ponto de vista performático quanto pedagógico. Estabeleceu um extenso projeto de pesquisa dedicado ao desenvolvimento de métodos de ensino que promovam o conceito de produção musical criativa. Nicholas Papadimitriou é um músico interdisciplinar com uma carreira multifacetada. Alimentado por uma constante busca por criatividade e inovação, ele atua em várias frentes no cenário musical e educacional. Atualmente, ocupa o cargo de diretor musical no Onze Lieve Vrouwekerk, em Amsterdã. Desde 2018, colaborou várias vezes com artistas contemporâneos como Nicolas Jaar e Jacob Lekkerkerker, como parte de “Playing the Cathedral”, uma série de shows no Oude Kerk, em Amsterdã. Como improvisador e compositor, seu trabalho pode ser caracterizado por um senso único de qualidade e estética, concentrando-se em conectar pessoas com música de maneiras relacionáveis. Nicholas também está escrevendo seu segundo livro 'The Game of Tones'; uma abordagem inovadora para a improvisação não estilística.

Any Raquel Souza de Carvalho

Brasil

Any Raquel Souza de Carvalho é professora titular na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com doutorado e mestrado em órgão pela University of Georgia (USA). Leciona órgão e contraponto, entre outras disciplinas na graduação, pós-graduação e extensão. Publicou dois livros de contraponto que são usados em várias universidades brasileiras. Como organista realizou recitais  no Brasil, Canadá, Estados Unidos e Alemanha. Atualmente sua área de pesquisa inclui estratégias de estudo aplicadas ao órgão de tubos. É membro fundadora da Associação Brasileira de Organistas. 

Paulo César Vitor

Brasil

Paulo César Vitor nasceu em Natal - RN. Em 2003, ingressa no curso de graduação em Música (Piano), sob orientação da Prof. Dra. Adriana Aguiar. Estudou com vários nomes da área erudita e popular, entre eles Eduardo Tauffic (Brasil), Luci Montssarrat (Canadá) e Paulo Steinberg (Brasil-EUA). Em 2005, foi contemplado com uma bolsa integral para o Festival Internacional de Inverno de Brasília, tendo aulas com a pianista Ayami Ykeba (Japão-Áustria). Atuou como solista sob a regência de Vladimir Silva, André Muniz, Luiz Carlos Durier, Normando Silva e Rafael dos Santos. Entre 2008 e 2012, integrou o corpo docente da UFRN, na qualidade professor de piano e pianista correpetidor. Participou como professor de piano popular da Semana da Música da UFRN (2008 e 2009); I Festival de Música da cidade de Macaíba (2009); Festival Jazz e Blues, na cidade de Guaramiranga-CE, bem como várias edições do Festival Internacional de Música de Campina Grande e FIMUS Jazz, eventos nos quais acompanhou músicos de diferentes países. Integrou o quadro técnico da UFCG, atuando como pianista correpetidor, durante cinco anos. Paulo César Vitor é Mestre em Música (Piano), tendo sido orientado pelo Prof. Dr. Durval Cesetti. Atualmente, é pianista efetivo do quadro funcional da UFRN.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram

APOIO

AFFINS PRODUÇÕES

 

R. Emiliano Rosendo da Silva, 115 - Sl. 8/9.

Novo Bodocongó. Campina Grande - PB.

CEP 58.431-000.

 

(83) 98846-1419

fimuscg@gmail.com